Habitus militantes e ação coletiva: resistir ao fascismo e construir a democracia
6 junho 2018 | 13h30 - 14h30 | Sala C4.05, ISCTE-IUL

 

Workshop de Investigação CIES-IUL

 

Perante as atuais ameaças populistas, nacionalistas e fascistas que atravessam a Europa e o Mundo, vale a pena investigar como a classe operária, através da sua ação coletiva, contribuiu para o derrube do estado novo e edificação da democracia em Portugal.

Nesta apresentação iremos debruçar-nos sobre um conjunto de trajetórias de vida de atores sociais com um percurso de habitus militante e propomos pôr à consideração dos colegas a nossa abordagem, que está a ser desenvolvida num artigo.

Interessa-nos discutir sistemas de disposições, sociabilidades locais, bem como a formação de habitus militantes, resultantes de trajetórias de classe específicas. A abordagem em causa é baseada numa metodologia de retratos sociológicos recolhidos no âmbito de uma pesquisa de longa duração no concelho do Seixal, um território com salientes marcas identitárias do seu passado industrial e de resistência antifascista.

 

 

Oradores:

 

Nuno Nunes

Rita Cachado

Investigadores CIES-IUL / ISCTE-IUL

 

 

Local: sala C4.05, ED. II, ISCTE-IUL

 

ISCTE FCT
W3C