Estudo "Posicionamentos das entidades artísticas no âmbito da revisão do Modelo de Apoio às Artes" já se encontra disponível.
O estudo realizado por uma equipa do CIES-IUL e coeditado com a Direção-Geral das Artes já se encontra disponível.

 

O Estudo "Posicionamentos das entidades artísticas no âmbito da revisão do Modelo de Apoio às Artes" foi lançado no X Congresso Português de Sociologia sob o tema "Na era da 'pós-verdade'? Esfera pública, cidadania e qualidade da democracia no Portugal contemporâneo".

Baseado num inquérito amplamente participado, quer em termos de perfis de entidades artísticas, quer de relação com o sistema de apoio financeiro às artes em Portugal, este estudo pretende dar voz aos agentes culturais do país no ano de 2017.
 

A DGARTES e o CIES-IUL disponibilizam o estudo aqui.

Para saber mais e adquirir a publicação: geral@dgartes.pt

 

Autoria:
José Soares Neves (Coord.) (ISCTE-IUL, CIES-IUL)
Joana Azevedo (ISCTE-IUL, CIES-IUL)
Rui Telmo Gomes (ISCTE-IUL, CIES-IUL)
Maria João Lima (ISCTE-IUL, CIES-IUL)

 


 

 

"O financiamento às artes constitui uma vertente fundamental das políticas públicas de democratização e descentralização da oferta cultural e é uma componente central na vitalização das entidades artísticas profissionais do terceiro sector. A participação dos agentes artísticos na definição das orientações que mais diretamente os afetam é uma das vias suscetíveis de contribuir para a qualificação da democracia, das políticas e dos serviços prestados.

Que posicionamentos se podem identificar sobre o modelo de apoio às artes em Portugal? É a esta pergunta que o presente Estudo Posicionamentos das Entidades Artísticas no Âmbito da Revisão do Modelo de Apoio às Artes procura responder. O estudo insere-se num processo de auscultação das entidades artísticas do sector promovido pela DGArtes e pela tutela no âmbito da redefinição prevista no programa do XXI Governo Constitucional.

O estudo decorreu entre janeiro e junho de 2017 e foi realizado por uma equipa do CIES-IUL. De acordo com o objetivo traçado pela DGArtes e pela tutela - realizar uma auscultação das entidades do sector o mais alargada possível - adotou-se uma estratégia metodológica de inquérito extensivo, por questionário online ao universo constituído pelas entidades coletivas ou singulares do terceiro sector, registadas na DGArtes, que desenvolvem uma atividade profissional nas áreas das artes.

Nesta obra apresentam-se em detalhe os resultados deste processo de auscultação que contou com uma ampla participação do sector e com os contributos qualitativos de mais de quinhentas entidades de diferentes áreas artísticas, regiões do país e experiências de relação com o modelo de apoio às artes (apoiadas e não apoiadas).

O estudo permite caracterizar a diversidade de posicionamentos face a um conjunto alargado de dimensões da relação das entidades com o modelo, identificando as questões essenciais em debate no sector que permitem traçar linhas de trabalho futuras face às políticas e ao apoio às artes em Portugal."

ISCTE FCT Portugal
W3C