Património Cultural: tendências e resistências sociais
13 dezembro 2018 | 17h00 | ISCTE-IUL

 

Ciclo de Encontros sobre Experiências Culturais
Património Cultural: tendências e resistências sociais

13 de Dezembro, 17H00
Local: Auditório C.103, ISCTE-IUL

Com Catarina Valença

Comentário de Alexandra Gago da Câmara

A Spira é uma empresa dedicada à revitalização do património artístico, numa perspectiva de articulação entre conhecimento, divulgação e tecido socio-cultural e económico local, regional e nacional. O seu trajeto tem sido pioneiro e inovador no panorama da gestão e dinamização do património no nosso país.


 


Encontros Mensais sobre Experiências Culturais

Uma série de encontros pela voz de profissionais. O objetivo é proporcionar conhecimento e debate sobre um leque diversificado de casos, de micro a macro instituições e projetos, nas áreas da política, gestão, criação, mediação e intervenção cultural e artística. Cada encontro mensal com a experiência de um caso, comentada por convidados e em debate com o público.

Catarina Valença

Doutorada em História da Arte Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa (2008); tem um Diplôme des Hautes Études (3º ciclo) em Turismo pelo Institut de Recherche en Études Supérieures Touristiques da Universidade de Paris 1 - Panthéon Sorbonne (2006); é Mestre em Arte, Património e Restauro pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2001) e Licenciada em História variante História da Arte pela Universidade Nova de Lisboa (1998). Tem ainda uma Pós-Graduação em Direito da Cultura e do Património Cultural na Faculdade Direito da Universidade de Lisboa (2010). Foi Investigadora Integrada do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (2010-2013) e foi Professora Convidada na Pós-Graduação em Património e Projectos Culturais no ISCTE, Lisboa,

no ano lectivo de 2010/2011. Actualmente, é Coordenadora do Curso de Gestão do Património Cultural na Formação para Executivos da Nova SBE. Tem 4 livros publicados na área da História da Arte e é autora de diversos artigos e múltiplas comunicações igualmente neste domínio. Criou o projecto de revitalização patrimonial “Rota do Fresco” em 1998, sendo Coordenadora do mesmo, até 2008, ao serviço da Associação de Municípios do Alentejo Central (Cuba). Em 2007, fundou a Spira – revitalização patrimonial Lda onde desempenha as funções de Directora-Geral. Pertenceu à Direcção da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico-Social entre 2012 e 2016. Pertence à Direcção da APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Animação Turística e Eventos (2016-2019). Foi fundadora, juntamente com outras empresas e entidades actuantes no sector do património cultural, da Associação Portugal Heritage, presidindo à sua Direcção no triénio 2016-2019.


Alexandra Gago da Câmara

Historiadora de Arte. Doutora em História da Arte pela Universidade Aberta (2001). Professora desta Universidade nas áreas de História da Arte, Artes Decorativas, Património Histórico e Artístico e Estudos do Património. Leciona nas áreas de História da Arte Moderna Portuguesa, Património Histórico e Artístico e Património Integrado do Barroco Português. Professora Auxiliar com nomeação definitiva na Universidade Aberta - Departamento de Ciências Sociais e Gestão. Membro da Comissão Científica do Centro de História da Arte e Investigação Artística (CHAIA) da Universidade de Évora. Principais áreas de pesquisa científica: Humanidades Digitais, História da Arte Moderna em Portugal, Azulejaria e Arte Ornamental, História do Teatro e Cenografia, História do Urbanismo e História da Arquitetura.

ISCTE FCT Portugal
W3C