2016
ser sociólogo

Ser Sociólogo/a por 15 dias
11-22.07.2016

 

Resumo das atividades

 

Um centro de investigação em Sociologia? Breve apresentação

Peddy Paper e Focus Group com investigadores!

pelo Gabinete de Comunicação e Planeamento

 

Entrevista

Mara Clemente e Anne Schippling

A entrevista é uma técnica de recolha de informação utilizada em muitos contextos - o jornalístico, o histórico, o seletivo (por exemplo, a entrevista de emprego), o sociológico, etc.. Na investigação social, a entrevista é um dos muitos instrumentos disponíveis para fundamentar empiricamente o estudo de um problema. A atividade apresenta a “entrevista qualitativa” em sociologia. Em particular, depois de uma apresentação dos aspetos teóricos e técnicos básicos, os participantes serão envolvidos na construção dos guiões de entrevista e na preparação e gestão de situações de entrevista. Concretas experiências de entrevista e uma análise dos desafios teóricos e práticos que podem caraterizar os encontros de entrevista, serão compartilhados.

 

Etnografia

Inês Pereira e Rui Telmo Gomes

Como observar o social? O que é a “observação participante”? Como relatar e analisar aquilo que foi observado? Depois da apresentação de alguns métodos qualitativos de investigação no terreno, será escolhido um “campo” onde iremos observar situações sociais quotidianas, umas mais óbvias outras mais surpreendentes. A discussão de diferentes formas de observar e relatar encerra o dia dedicado à etnografia.

 

Inquérito

Alexandre Calado e Pedro Estêvão

O nosso dia será dedicado à ciência de perguntar. Vamos realizar duas atividades. De manhã, vamos a desmontar um inquérito por questionário, tentando perceber o que é um sociólogo pretende com as suas perguntas e quais as técnicas a que recorre para chegar às suas respostas . Á tarde, vamos construir em conjunto um pequeno inquérito por questionário, formulando uma questão sociológica a partir dos interesses dos alunos, discutindo a formulação de perguntas pertinentes e antecipando possíveis respostas.

 

Análise de dados

Augusta Correia e Jorge Vieira

A análise de dados quantitativos tem ganho cada vez mais relevância no estudo de fenómenos sociais. A cada vez maior quantidade de dados disponíveis por meio da investigação ou da internet (ex: redes sociais, institutos governamentais, organismos internacionais) permite nos ter acesso a um conjunto de informação fundamental para melhor compreender a realidade dos fenómenos sociais. Assim, nesta atividade, teremos oportunidade de falar sobre algumas fontes de informação de dados quantitativos. Abordaremos também algumas técnicas de análise de dados com destaque para os erros mais comuns na sua interpretação. A atividade terminará com algumas formas de apresentação dos resultados obtidos durante a análise.

 

Desenvolvimento de uma pesquisa (trabalho de equipa)

Inês Pereira e Pedro Abrantes

Na segunda semana de atividades, os jovens viverão a experiência de ser investigador. Integrados numa equipa de investigação, terão oportunidade de desenvolver um projeto de pesquisa sociológica, definindo o tema e o objeto de estudo, escolhendo a metodologia mais adequada e as técnicas de pesquisa, recolhendo e analisando os dados. No final, os resultados serão apresentados numa sessão pública, aberta a toda a comunidade científica do CIES-IUL.

 

Apresentação Pública dos resultados da pesquisa

Participantes

 

ISCTE FCT
W3C