Evolução e Perfis dos Divórcios em Casais Binacionais em Portugal (1988-2013)
Resumo

 Este estudo tem como objetivo analisar a evolução e os padrões do divórcio em casais binacionais em Portugal entre 1995 e 2013. Na origem do interesse pelos divórcios ocorridos entre casais binacionais (também designados por exogâmicos ou mistos) está o facto das comunidades imigrantes em Portugal terem aumentado consideravelmente, sobretudo a partir dos anos 1990 do séc. XX, contribuindo para um crescimento notável dos casamentos entre indivíduos de distintas origens nacionais.

Este projeto incide sobre os divórcios de casais entre cidadãos nacionais (nacionalidade portuguesa) e cidadãos de algumas das comunidades imigrantes mais representadas em Portugal, provenientes de um dos três grupos seguintes: a) Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) (Cabo Verde e Angola); b) Brasil; e c) Europa de Leste (não comunitária), nomeadamente Rússia e Ucrânia.

De modo a aprofundarmos os motivos que conduzem à rutura deste tipo de uniões, este projeto de investigação desenvolve tanto uma análise quantitativa sobre a evolução e as características sociodemográficas dos parceiros envolvidos, como uma análise qualitativa sobre o processo do divórcio em si, e das principais dificuldades surgidas posteriormente a nível legal, pessoal, e familiar pelos cidadãos imigrantes.

 

Date de Início
2014-06-01
Date de Fim
2015-06-30
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C