As desigualdades sociais e bem-estar
Resumo

Como aferir e monitorizar os efeitos e consequências das desigualdades sociais na sociedade portuguesa contemporânea, tendo em conta, simultaneamente, os planos regional, nacional e a comparação europeia? Estudos internacionais salientam que as desigualdades influenciam o desenvolvimento, e que para haver progresso social é insuficiente obter-se apenas crescimento económico. É sob este pressuposto que estão construídas as agendas internacionais do desenvolvimento humano e do desenvolvimento sustentável, sendo nelas centrais as relações entre desigualdades e bem-estar. O quadro de profundas desigualdades na sociedade portuguesa coloca em causa princípios de direito fundamental, e interpela sobre a urgência de mais e melhor informação, técnica e científica, que permita não apenas conhecer, mas igualmente enquadrar e validar, numa perspetiva das relações entre desigualdades e bem-estar, a formulação de políticas públicas orientadas para a intervenção nos territórios e populações. O projeto prevê a construção ou melhoria de instrumentos de produção, análise e visualização de informação que permitam demonstrar as relações multidimensionais entre condições de vida e bem-estar dos portugueses numa vertente comparativa, intranacional e internacional. O modelo a desenvolver será suportado empiricamente na análise dos dados do European Social Survey e outras fontes estatísticas nacionais e internacionais. O conhecimento substantivo produzido através da exploração destes dados, será o ponto de partida de um segundo eixo de desenvolvimentos operatórios, fundados na análise prospetiva, com utilização do método Delphi. Esta segunda etapa implicará a mobilização de diversos agentes, desde profissionais, a técnicos e cientistas envolvidos na organização e implementação de políticas públicas, em diversos níveis de intervenção no território, recrutados a partir da Rede Portuguesa de Investigação em Políticas Públicas. Serão mapeadas as dimensões mais valorizadas na definição do bem-estar em diferentes contextos sociais, definindo 1) eixos de desafio problemático nas relações entre desigualdades e bem-estar; 2) estratégias e prioridades de desenvolvimento sustentável para as regiões de Portugal numa perspetiva comparativa à escala nacional e europeia; e 3) sistemas de indicadores e objetivos quantificáveis que permitam a monitorização no terreno dos efeitos da ação política.

Date de Início
2019-05-01
Date de Fim
2020-10-31
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C