Culturas de Convivência e Super-diversidade
Resumo

O principal objectivo é descrever, analisar e comparar novos contextos de super-diversidade e convivência cultural uma vez que estão relacionados com as migrações e os domínios culturais. Este estudo não involve a idealização de relações interculturais harmoniosas mas considera os contextos de convivência como novos campos de tensões interculturais e interações de forma a tentar compreender as suas dinâmicas, bem como os factores sociais, históricos e pessoais, os quais conduzem à coexistência com heterogeneidade étnica ou a rejeitá-la. Consequentemente, implica aplicar uma estrutura inovadora para compreender as relações interculturais entre os nacionais e as populações imigrantes. Na topografia social, as novas culturas de convivência não estão associadas a um espaço geográfico específico mas sim a diferentes contextos públicos onde as pessoas têm várias ligações étnicas e os grupos culturais interagem. A investigação centra-se na observação dos espaços formais/ informais ligados a funções sociais distintas: Lazer & espaços de religiosidade; Mercado/ áreas comerciais (mercados ao ar livre ou fechados frequentados por vários grupos étnicos e culturais); Escola/ educação (porque relações interculturais acontecem na escola, entre diferentes gerações e grupos-chave, e pode-se perceber como acontece o diálogo intercultural); Estes espaços são importantes para compreender o “significado real” das relações interculturais, tal como Amin sugeriu, porque mesmo que “a estrutura nacional das relações raciais e étnicas sejam importantes, grande parte da negociação da diferença ocorre ao nível local através das experiências e encontros quotidianos".

Date de Início
2010-03-01
Date de Fim
2012-08-30
Parceiros Externos
CIES-IUL - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT
W3C