Constituição de base de dados de entrevistas biográficas a ex-combatentes da guerra colonial: fase piloto
Resumo

Tendo em conta a escassez de estudos sociológicos sobre a guerra colonial portuguesa (1961-1974), designadamente a partir da perspetiva dos militares que a combateram, bem como a urgência na recolha dos testemunhos de uma geração que se aproxima do fim da vida, este projeto propõe-se construir uma base de dados de entrevistas biográficas onde essas experiências sejam preservadas. Pretende-se, numa fase piloto, correspondente ao período identificado (1.9.15- 1.9.16), realizar 10 entrevistas, com a duração de cerca de 2h cada, transcrever e introduzir o texto e vídeo destas entrevistas numa base de dados. As entrevistas incidem sobre o lugar que a guerra ocupou na trajetória de vida dos seus mais diretos participantes e o seu impacto na construção de identidades individuais e coletivas. O guião incluirá as seguintes dimensões de análise: cultura militar, identidade e afiliação institucional, relações familiares e sistemas de suporte social, redes sociais, emoções e quadros de interação; a experiência da violência; corpo e sexualidade; o lugar da religião; o regresso: ajustamento e reintegração, trauma e deficiência. Nesta fase piloto, o projeto disponibilizará uma base de dados onde as narrativas biográficas de ex-combatentes serão arquivadas para futuras utilizações. Numa fase posterior, esta base de dados deverá ser ampliada, disponibilizada numa página da internet, e gerar um documentário a ser disseminado em escolas secundárias.
 Para além da preservação das memórias e do aprofundamento do conhecimento que essa preservação poderá gerar, o projeto visa ter impacto no apoio a processos de tomada de decisão e definição de políticas sobre ex-combatentes, incluindo sistemas de apoio sociopsicológico.

Date de Início
2015-11-15
Date de Fim
2016-11-14
Parceiros Externos
CIES-IUL - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT
W3C