Integração social de descendentes de imigrantes chineses em Portugal
Resumo

 

A imigração chinesa para a Europa assume uma importância crescente na atualidade dada a expansão económica, política e cultural da China no mundo. No contexto europeu, Portugal não é excepção, uma vez que a comunidade chinesa tem crescido de forma consistente desde a década de 1990. A sedentarização dos imigrantes chineses no nosso país remete para a sua integração social, assim como para a dos seus filhos. O objetivo desta investigação é analisar a integração dos descendentes de imigrantes chineses em Portugal, através da reconstituição das suas trajetórias sociais através de quatro dimensões fundamentais: família, educação, trabalho e redes de sociabilidade. Através de uma metodologia quantitativa (Censos de 1981 a 2011) e qualitativa (entrevistas semiestruturadas e grupos de discussão), serão sistematicamente comparados filhos de imigrantes nascidos na China e em Portugal, de forma a captar continuidades e rupturas entre as suas trajetórias e as dos seus progenitores.

Date de Início
2014-12-01
Date de Fim
2017-11-30
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C