Konta bu storia: Padrões de aculturação linguística entre descendentes de imigrantes africanos no Vale da Amoreira
Resumo

O presente projecto pretende estudar as atitudes linguísticas de um grupo de descendentes de imigrantes africanos de língua oficial portuguesa (PALOP) perante o reportório linguístico que revelam enquanto indivíduos bi/plurilingues – potencialidade definida pela sua origem familiar imigrante e pelas aspirações linguísticas dos pais. Nascidos em Portugal e frequentando o 2º ciclo EB, a aparente proximidade histórica e linguística com o português não se revela uma mais-valia em termos comparativos, particularmente no que se refere à sua trajectória escolar. Combinando abordagens qualitativas e quantitativas, pretende-se analisar as atitudes destes jovens face à diversidade linguística do seu quotidiano, assim como doutros actores nos espaços onde decorre a sua socialização linguística e formativa (família, escola, bairro). Estudando os processos pelos quais estas atitudes configuram as línguas enquanto recursos ou problemas, analisamos também o seu impacto nos vários espaços de socialização e cidadania, identificando diferentes padrões de aculturação linguística intra e intergeracional.

Date de Início
2014-12-01
Date de Fim
2017-11-30
Parceiros Externos
Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT
W3C