Estudo de Públicos de Museus Nacionais - concepção e aplicação
Resumo

O Estudo de Públicos de Museus Nacionais (EPMN) foi promovido pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), entidade responsável pelas políticas museológicas em Portugal, com o   Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL) do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) como o parceiro científico e o apoio mecenático da Fundação Millennium bcp e da ONI.
Visou a produção de informação atualizada e fiável sobre os públicos, para o conjunto e para cada um dos 14 museus tutelados pela DGPC, num leque alargado de dimensões (e.g. perfis sociais, relação com museus em geral e com o museu inquirido em particular, perfis de práticas culturais), promovendo assim o seu conhecimento e, por essa via, uma melhor resposta aos desafios que a relação dos museus com os vários públicos vem colocando.
O universo é constituído pelos públicos com 15 e mais anos, nacionais e estrangeiros, que entraram no horário normal de funcionamento e cuja visita incluiu, ainda que não exclusivamente, a componente expositiva, permanente e/ou temporária. O trabalho de terreno decorreu numa base diária de 3 de dezembro de 2014 a 2 de dezembro de 2015. A amostra é de 13.853 questionários válidos.
Para além do inquérito aos públicos o estudo incluiu três outras componentes: a caraterização dos museus participantes, das atividades para os públicos e das estatísticas de visitantes durante o trabalho de terreno.

Date de Início
2013-04-08
Date de Fim
2015-12-31
Parceiros Externos
Direção-Geral do Património Cultural
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C