Desempenhos escolares entre os Ciganos : investigação-ação e projeto de co-design
Resumo

Na UE, a maioria dos Ciganos/Roma continua a deter uma baixa escolaridade, altos índices de insucesso e de abandono escolar. O Estudo Nacional sobre as Comunidades Ciganas (2014) abrangeu todos os municípios do território continental, tendo-se inquirido 1.599 pessoas, verificando-se que apenas 6% possuíam o 3º ciclo (9 anos) e 2,5% detinham o ensino secundário ou superior. Existe um certo paralelismo entre a situação atual dos Ciganos portugueses e os experienciados por outros ciganos na EU. Esta situação deriva mais de desigualdades estruturais do que da falta de competências ou da existência de um "desfasamento unilateral". Um estudo qualitativo recente elaborado por membros desta equipa (2013-2015) revelou que em alguns bairros das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto existem poucos casos de Ciganos que completam a escolaridade obrigatória. Entre os adultos não houve casos de continuidade escolar até ao 12º ano através da educação regular. Neste contexto, os principais objetivos da nossa proposta são: 1) identificar e compreender as trajetórias dos alunos Ciganos que estão integrados no ensino secundário nas duas AM?s e suas aspirações de acesso ao ensino superior. Para tal ir-se-á mobilizar um modelo interpretativo interativo, dinâmico e processual, envolvendo seis níveis de cruzamento, para analisar trajetórias de sucesso. Nesta análise pretende-se mobilizar uma metodologia essencialmente qualitativa, utilizando métodos de pesquisa e participativos que permitam aos contextos locais beneficiar de experiências mais amplas, conectando os processos de pesquisa e investigadores, representantes Ciganos e stakeholders. À primeira fase de pesquisa seguir-se-á: 2) co-design de um currículo comum que certificará profissionalmente e com o 12º grau alguns Ciganos que deixaram o sistema escolar. Esta formação basear-se-á nos resultados da investigação, pretendendose implementar procedimentos de investigação-ação participativa na construção de um programa de formação. Esta formação será desenvolvida no âmbito de uma plataforma colaborativa entre instituições, organizações públicas e da sociedade civil, e será principalmente lecionada online, embora com algumas sessões presenciais. Esta ação visa promover e expandir o acesso do Cigano ao ensino secundário e prepará-los para o acesso ao ensino superior e proporcionar oportunidades de emprego. O projeto resulta de parcerias e relações de trabalho de proximidade entre vários centros de pesquisa e pesquisadores com uma sólida experiência na área dos estudos Ciganos, entrecruzando outras temáticas. Alguns estudam os Ciganos portugueses desde os anos 90 (Mendes, Magano), concluíram o seu Doutoramento nesta área (Mendes, Magano), enquanto outros são experts em estudos mais sectoriais sobre políticas sociais, educação, formação profissional (Abrantes, Costa, Samagaio, Caetano), metodologias extensivas (Candeias) e métodos qualitativos (Mendes, Magano, Costa).

Date de Início
2018-10-01
Date de Fim
2021-09-30
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C