Aprendendo a inovar com as famílias
Resumo

1. O objetivo geral deste projeto é o de desenvolver novas competências, produtos de formação e metodologias que permitam aos profissionais da área social e outros profissionais,  inovar e adotar intervenções mais eficazes no trabalho com famílias em situações de complexas e múltiplas dificuldades. Este projeto vai encontro dos objetivos da política de Educação da União Europeia; o Comunicado de Bruges sobre a cooperação europeia reforçada em matéria de EFP para 2011-20 identificou a necessidade de "Criatividade e Inovação em matéria de EFP, bem como a utilização de métodos de aprendizagem inovadores" apelando às parcerias multidisciplinares para promover "novos desenvolvimentos e necessidades de competências e desenvolver a excelência profissional e inovação ". 

A necessidade e justificação para o presente projeto foi inicialmente identificado através do trabalho de um vasto estudo de investigação realizado pelo Município de Linkoping - Research  & Development  e o Centro de Atendimento e Serviço Social na Suécia, em colaboração com a Universidade de Trondheim centrando-se em mais de 900 famílias vulneráveis utilizando serviços de assistência à criança, em ambos os países.

2.O estudo constatou que, apesar de um investimento considerável de recursos, verificou-se relativamente pouca mudança na situação dessas famílias ao longo do tempo. Profissionais de uma ampla gama de serviços (por exemplo, serviço social / bem-estar infantil, saúde mental, segurança social, educação, etc.), muitas vezes interviram simultaneamente resolvendo os problemas individuais através de sua diferente especialidade, mas registou-se necessidade de uma abordagem mais holística, capaz de priorizar questões e efetuando mudanças reais, quer na estrutura familiar quer no serviço . As próprias famílias muitas vezes sentiam-se impotentes ( disempowered)  e sem terem sido consultadas efetivamente sobre as suas dificuldades ou como eles próprios pensavam que deviam ser abordadas os assuntos problema. A questão-chave identificada pela pesquisa foi a falta de capacidade de inovação a nível da prática (conseguir ver “fora da caixa”), a qual permite aos profissionais preocupados em  saberem lidar com os complexos desafios colocados pelas famílias mais vulneráveis. Essas competências incluem a capacidade de negociar, interpretar os problemas, organização e plano de mudança , trabalhar em ambientes de equipas multidisciplinares, saber usar resultados da(s) investigação(ões) e refletir sobre a prática através de uma abordagem geral flexível e  adaptável. A Universidade de Ljubljana- Eslovénia trabalhou de perto com o NTNU, Trondheim   num grande projeto de investigação o qual chegou  a conclusões similares.
A pesquisa e a experiência dos parceiros portugueses e italianos neste projeto identificaram lacunas similares nessas competências , num contexto de níveis baixos de investimento e um declínio nas estruturas tradicionais de suporte .

3.Com base nesta pesquisa e experiência o projeto irá estabelecer a criação de parcerias operacionais  / fóruns com as partes interessadas ( stakeholders)  em cada país parceiro, sendo constituído por investigadores , profissionais da área da Educação (educators) profissionais da área Social. A conceção do projeto é interativa e pretende ligar as famílias com estes grupos de stakeholders. Os objectivos do projetos são ; (i) Explorar ainda mais a experiência já existente dos parceiros, e na UE, para "mapear" as competências profissionais comuns necessárias aos assistentes sociais e outros profissionais no que respeita à inovação no trabalho com famílias vulneráveis ​​e desenvolver um quadro de competências;  (ii) desenvolver um modelo de aprendizagem -  "conhecimento triangular"- , que irá usar a aprendizagem “abductiva” de modo a reforçar os laços entre investigadores, educadores / formadores, assistentes sociais e todos os profissionais afins que trabalham com famílias vulneráveis; ​​(iii) desenvolver um programa de desenvolvimento de competências de inovação transferível juntamente com um 'kit de ferramentas' com suporte a materiais de aprendizagem e quadros de avaliação analítica, (iv) Os produtos serão testados através de um programa piloto envolvendo profissionais de cada país  parceiro e cada um irá trabalhar com um pequeno número de famílias durante o curso do programa; ​​ (v) Revisão e validação dos resultados pilotos, incluindo o impacto sobre o trabalho com as famílias de modo a poder melhorar / alterar os produtos, vi) Produção de Relatório de inovação do projeto e organização de eventos e ações de disseminação - nacional e transnacional, e mainstreaming com as universidades, centros de estudo e investigação, incluindo a utilização de ECVET/ECTS.

4.Prevê-se o impacto  no apoio ao desenvolvimento  e na melhoria de novas práticas,  nomeadamente através da utilização de competências relacionadas com a inovação no trabalho com famílias vulneráveis, respondendo aos problemas dificuldades e desvantagens enfrentadas por este tipo de famílias, promovendo a sua inclusão social. As lacunas de competências comuns identificadas nos países parceiros reforça a necessidade de uma dimensão europeia.

 

Date de Início
2018-07-25
Date de Fim
2018-07-25
Parceiros Externos
Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra
Comune di Cervia
Linkoping Universidade
Universidade de Trondheim
Informação transferida do Ciência-IUL
ISCTE FCT Portugal
W3C