A construção jurídica do nacional e do estrangeiro na América do Sul durante 200 anos
19 fevereiro 2020 | Iscte

 

Resumo da comunicação:

Mais de 4 milhões de venezuelanos tem saído do seu país desde 2015 principalmente para outros países de Sul-América. A região tem uma história de 200 anos de leis, regulações e políticas de migração e de cidadania. Como é que essa bagagem histórica afeta a regulação do estatuto jurídico dos cidadãos venezuelanos no presente?

 

Diego Acosta é Catedrático de Direito Europeu e de Migrações na Universidade de Bristol na Inglaterra. Tem mais de 50 publicações na matéria e o seu último livro foi publicado pela editorial de Cambridge em 2018 com o título “The National versus the Foreigner in South America. 200 Years of Migration and Citizenship Law”.

Mais informações em www.diegoacosta.eu 

 

 

W3C